Home / Notícia / Absurdo: Secretário da Segurança Pública não quer investigar movimentos que organizam invasões

Absurdo: Secretário da Segurança Pública não quer investigar movimentos que organizam invasões

Os moradores do prédio que desabou em São Paulo afirmam que pagavam até 350 reais de “condomínio” para os trambiqueiros que “administravam” o local. Claro que isso é altamente irregular, uma vez que a estrutura do prédio estava ameaçada há muito tempo e ninguém poderia morar lá em segurança.

A polícia paulista vai investigar o caso, mas vejam o que disse ao jornal o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa:

“É para apurar cobranças. Vamos investigar as associações e não os movimentos que promovem as ocupações. Vamos investigar associações que exploram moradores das ocupações.”

Completamente suspeito, é claro. Aparentemente há esforço hercúleo para evitar que a verdade apareça.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Freixo usa a narrativa de que “nem todo impeachment é golpe”

Em campanha para aprovar o impeachment do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), …

Um comentário

  1. Manoel Francisco Gomes

    O que se pode esperar de um secretário de um governo do PSB, nada mais que uma versão moderada do PT ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *