Home / Notícia / Azeredo toma chá de sumiço e polícia o considera foragido

Azeredo toma chá de sumiço e polícia o considera foragido

Com mandado de prisão expedido ontem (22), o ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB) é considerado foragido da Justiça. A Polícia Civil desconhece o paradeiro de Azeredo e não consegue contato com a defesa dele. O político mineiro pode se entregar em qualquer delegacia.

O tucano foi condenado a 20 anos e 1 mês de prisão por desvio de dinheiro público e lavagem de dinheiro no esquema conhecido como mensalão tucano ou mensalão mineiro. Ele é acusado de desviar R$ 3,5 milhões de estatais mineiras para caixa dois de sua campanha à reeleição em 1998.

A Justiça negou recurso e confirmou no mês passado a condenação do ex-governador. Depois disso, a 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais rejeitou duas apelações apresentadas por seus advogados.

A Polícia Civil está em diligência e Azeredo pode ser preso por qualquer autoridade até mesmo em outro estado brasileiro.

Ex-presidente do PSDB, Azeredo é a primeira figura de expressão do partido a ter mandado de prisão contra si. No caso dele, prevaleceu o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de que o cumprimento da pena deve começar após a condenação em segunda instância. O mesmo que levou o ex-presidente Lula à prisão.

A informação é do Congresso em Foco.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

PT quer fazer “controle social” do Judiciário

Fernando Haddad segue sua jornada de entrevistas como dublê de coordenador de programa de governo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *