Home / Notícia / Com dinheiro público e em área pública, festival faz "fotona" com 115 pelados

Com dinheiro público e em área pública, festival faz "fotona" com 115 pelados

Uma “oficina inédita” para debater “a relação da fotografia e do corpo nu enquanto manifestação artística e sociopolítica” destinada “xs voluntárixs maiores de 18 anos”. Assim foi descrita a convocação oficial para a “Fotona”, classificada pela organização como o “maior nu artístico já feito em Brasília”.

Em uma praça pública no coração de Brasília (Praça do Museu da República), 115 homens e mulheres participaram do “ato” na manhã deste sábado (2). A foto foi registrada pelo fotógrafo Kazuo Okubo com a ajuda de um guindaste e um drone.

De acordo com a organização, as fotos são uma forma de protesto à “caretice e ao conservadorismo da cidade”, a fim de “reafirmar os corpos enquanto ferramenta de manifestação artística, cultural e política” e “contrariar o panorama retrógrado e careta da cidade opressora que não abarca a arte”. De acordo com um dos participantes da “Fotona”, “o arte do corpo nu ser enquadrada como ‘atentado violento ao pudor’ é lamentável”.

A ação fez parte do festival Cena Contemporânea, o qual conta com patrocínio das estatais Petrobras e Caixa, apoio da estatal EBC (Empresa Brasileira de Comunicações) e da paraestatal SESC, além do incentivo e fomento do Governo de Brasília e do Governo Federal. Em outras palavras, a “performance” foi realizada com dinheiro dos pagadores de impostos brasileiros.

cena-contemporanea.png

As informações são do Instituto Liberal de São Paulo.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Propina da Odebrecht para Dilma teve aval de Lula, diz delação

O Refis da Crise, segundo Marcelo Odebrecht, rendeu 50 milhões de reais em propinas para …

2 comentários

  1. MAIS UMA MANEIRA DISFARÇADA DE DISTRIBUIR CRIMINOSAMENTE DINHEIRO ROUBADO DOS IMPOSTOS DAS APOSENTADORIAS PARA PAGAR IDIOTAS ÚTEIS TRAIDORES DA PÁTRIA! ESSE GOVERNO FANTOCHE INTERNACIONAL, TEM QUE SER DERRUBADO E LEVADO À JULGAMENTO!

  2. 1) Post extremamente traumatizante e desaconselhável para
    – menores de 18 anos de idade;
    – pessoas com extrema sensibilidade visual e acentuada memória fofográfica;
    – pessoas criativas, inteligentes e racionais, que não precisam ficar peladas para defender algum ponto de vista ou causa social.
    2) Reunir um monte de gente esquisita para que mostrem seus balangandãs e air-bags murchos não é algo inédito: isso tem sido feito há décadas, desde a época da foto preto e branco.
    Os homens e as mulheres das cavernas também agiam assim, quando promoviam rituais de acasalamento (surubas públicas).
    Não sou moralista e para mim tanto faz: cada um faça o que achar melhor.
    É melhor esquerdista pelado do que vestido e armado com facas, canivetes, porrete, bastão de beisebol, shuriken (estrela ninja), nunchaku e bat-rangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *