Home / Notícia / Delator desembucha: teria pago R$ 350 mil a Dias Toffoli por empresa investigada

Delator desembucha: teria pago R$ 350 mil a Dias Toffoli por empresa investigada

Informa o site ultra esquerdista BuzzFeed, em matéria exclusiva:

O ministro do Supremo Tribunal Federal José Antonio Dias Toffoli recebeu em 2011 R$ 350 mil de uma empresa para dar aulas, cerca de R$ 100 mil a mais que o valor de um ano inteiro de salário líquido como ministro da suprema corte brasileira no período. O pagamento foi revelado em depoimento na Justiça Federal do Rio de Janeiro, prestado em abril deste ano por uma testemunha que revelou as finanças do grupo Galileo. Essa empresa, hoje alvo de uma ação penal, foi responsável pela Universidade Gama Filho, que foi descredenciada pelo Ministério da Educação.

Até o momento não se sabe, ainda, se este montante em dinheiro foi obtido de forma ilegal, o que se sabe é que há falta de transparência. Trata-se de uma investigação da Operação Recomeço, que chegou a prender diretores do Galileo em junho do ano passado. De acordo com o Ministério Público Federal, a Galileo recebeu R$ 100 milhões como investimento dos fundos de pensão de funcionários dos Correios (Postalis) e Petrobras (Petros) e, mediante fraudes, desviou o dinheiro recebido.

Toffoli, até o momento, não é investigado, ao menos não oficialmente.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

PT quer fazer “controle social” do Judiciário

Fernando Haddad segue sua jornada de entrevistas como dublê de coordenador de programa de governo …

3 comentários

  1. Esse Dias Toffoli é mais um que foi colocado lá pelo PT e sua ORCRIM, com a intenção pura e simples de livrá-los das acusações dos crimes que cometeram e seguem cometendo.

  2. Finalmente começou aparecer os podres desses ministros do STF!! Isso é só o começo!!!
    Veja só a preparação desses ministros do STF, começando pela universidade que estudaram ou trabalharam!!! Já era hora de alguém abrir a boca!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *