Home / Notícia / Fichamento racista de Centro Acadêmico da USP ligado ao PT tinha finalidade de cooptação política

Fichamento racista de Centro Acadêmico da USP ligado ao PT tinha finalidade de cooptação política

A atual gestão do Centro Acadêmico XI de Agosto, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), fichou os calouros da instituição com classificações como “judeu”, “crente”, “liberal de merda”, “maconheiro de esquerda” e outras denominações. Os documentos internos vazaram e parte deles estão aqui e aqui– outros trechos se encontram abaixo.

A lista, feita pelo “Coletivo Contraponto”, com membros ligados à juventude do Partido dos Trabalhadores (PT), traz o nome do estudante, uma indicação sobre sua origem (de qual cidade veio e onde estudou), um “mapa de likes” (analisando quais páginas o estudante curte no Facebook para tentar identificar sua orientação política), um link para a página pessoal do calouro na rede social e o “responsável” no centro acadêmico em fazer o contato com o calouro para tentar atraí-lo para o grupo.

Entre as características apontadas estavam “velhão”, “progressista”, “judeu”,”crente”, “bolsominion praticante, assustador”, “maconheiro de esquerda”, “ideologia desconhecida, judia”, “liberal de merda” e até “não tem Facebook, maluca total”.

Ironicamente, o coletivo petista que ficha pessoas para cooptação política realizou um evento “contra a ascensão do fascismo” no último dia 08 e prepara outro sobre “os ataques à democracia no Brasil e o paralelo com 1964” que será realizado nesta quinta-feira (12).

A informação é do Instituto Liberal de São Paulo.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Historiador apela ao bizarro e sugere leis para dificultar saída de jovens craques do país

Enquanto muitos discutem se a torcida “está ou não ligada na seleção” – que estreou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *