Home / Notícia / Ideia legislativa propõe retirar de Paulo Freire o título de "patrono" da educação brasileira. Já não era sem tempo…

Ideia legislativa propõe retirar de Paulo Freire o título de "patrono" da educação brasileira. Já não era sem tempo…

Uma ideia legislativa que propõe retirar de Paulo Freire o título de “patrono” da educação brasileira foi criada no site do Senado Federal e, até o momento em que esta notícia foi escrita, já possui 10.081 apoios.

Quando receber 20.000 apoios, a ideia se torna uma Sugestão Legislativa a ser debatida pelos senadores.

A proposta em questão quer revogar a lei 12612, que institui Paulo Freire patrono da educação brasileira. Na descrição da ideia legislativa está o seguinte texto: “Paulo Freire é considerado filosofo de esquerda e seu metodo de educação se baseia na luta de classes, o socio construtivismo é a materialização do marxismo cultural, os resultados são catastroficos e tal metódo ja demonstrou em todas as avaliações internacionais que é um fracasso retumbante.”

Revogação da lei que institui Paulo Freire patrono da educação brasileira (lei 12612)

Fonte: https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=90310&voto=favor

Sobre A Redação

Leia também

Acredite se quiser: agora Dilma diz que não quebrou a Petrobras

Dilma Rousseff negou que tenha quebrado a Petrobras. Ela disse, segundo a Folha de S. …

9 comentários

  1. Essa ideia fere a honra e a imagem de uma pessoa que dedicou sua vida à educação e criou um método de alfabetização revolucionário para a época. Ideia de idiota.

  2. Ativem o link, pois os animais não sabem copiar e colar kkk, parabéns pelo post

  3. Não devian nem ter colocado.

  4. Oclide José Dotto

    Parece que a sensatez está voltando!

  5. Já passou da hora de extirpar esse câncer da educação brasileira.

  6. Está passando da hora de se tomar essa decisão, esse distribuidor de ideologia comunista não pode ser tido como Mestre Educador.

  7. Finalmente uma reação a esta boçalidade que Dilma impôs ao Brasil e aos brasileiros. É preciso viralizar esta ideia legislativa!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *