Home / Notícia / Janot deixou escapar que seu braço direito na PGR era aliado de petistas

Janot deixou escapar que seu braço direito na PGR era aliado de petistas

Em seus últimos dias na PGR, após quatro anos atuando em prol do PT, Janot quis recuperar um pouco sua imagem e passou a atacar petistas. Ataques fracos, diga-se, daqueles feitos apenas para jogar para a plateia. Assim mesmo, fez de tudo para desvincular sua imagem do petismo, até porque há rumores de que ele possa ser candidato por Minas Gerais no ano que vem.

Agora que saiu da PGR, o ex-procurador tenta a qualquer custo se mostrar inocente de tudo. Em entrevista ao Correio Braziliense, alegou ter sido vítima de uma “armadilha” feita por Joesley, que o teria enganada esse tempo todo. Disse também que não sabia nada sobre os feitos de Marcelo Miller e Ângelo Goulart, seus dois braços na PGR. Porém, sobre Goulart, ele deixou escapar algo que sustenta a tese de que a Procuradoria vinha atuando em prol do PT e que ele no mínimo tinha conhecimento disso.

O jornal perguntou a Janot:

Em um texto divulgado na internet, o procurador Aragão defendeu Ângelo, e disse que ele apenas atuava com métodos heterodoxos para conseguir acordos de colaboração…

O ex-PGR respondeu:

Sabe por quê? Quem trouxe o Ângelo para atuar no eleitoral foi o Dr. Eugênio Aragão. 

Aragão, para quem não sabe, foi ministro da Justiça no governo Dilma. Ainda que Janot queira emplacar a narrativa de vítima, o fato é que ele pelo menos sabia disso e se fez de cego.

Assim como os petistas assumidos, Janot quer nos convencer de que foi “vítima de golpe”.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Acredite se quiser: agora Dilma diz que não quebrou a Petrobras

Dilma Rousseff negou que tenha quebrado a Petrobras. Ela disse, segundo a Folha de S. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *