Home / Notícia / Lei Rouanet: Rock in Rio 2013 e 2015 custaram R$ 13,69 milhões aos pagadores de impostos

Lei Rouanet: Rock in Rio 2013 e 2015 custaram R$ 13,69 milhões aos pagadores de impostos

As edições do festival Rock In Rio de 2013 e 2015 custaram R$13,69 milhões aos pagadores de impostos brasileiros. Foram R$ 9,65 milhões gastos na edição 2013 do evento e R$ 4,04 milhões destinados à edição 2015.  A edição de 2017 optou por não usar a Lei Rouanet graças a repercussão negativa do dispositivo legal.

Em Ambas edições que utilizaram a renúncia fiscal da Rouanet, o principal patrocinador foi a estatal ECT – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, mais conhecida como “Correios”. Em 2013, a estatal disponibilizou R$ 3 milhões dos R$ 9,65 milhões captados pelo festival (31%); e em 2015, outros R$ 2,04 milhões (51% do total) foram destinados ao evento pelos Correios.

Segundo o Ministério da Cultura, mais de 14 bilhões de reais dos pagadores de impostos foram destinados aos projetos escolhidos pelo governo desde que a lei Rouanet foi criada. Através dela é possível que as empresas privadas abatam do imposto de renda a verba direcionada à eventos e iniciativas culturais.

Fonte: Rock in Rio 2013 e 2015 custaram R$ 13,69 milhões aos brasileiros via Lei Rouanet

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Juíza Carolina Lebbos enterra estratégia do PT

Como todo integrante da massa carcerária entregue aos cuidados do Estado brasileiro, o ex-presidente Lula obedece a …

6 comentários

  1. O Rock in Rio cobrando entrada e demais valores dos fornecedores, propaganda, TVs e etc, precisava de apoio financeiro da Lei Rouanet ? Com todo respeito a opiniões contrárias, por mim, com a situação do nosso país, prefiro que o nosso povo tenha educação básica que isto vai ajudar no discernimento e entendimento das pessoas, então por prioridade atual, adoraria que neste momento acabassem com esta lei.

  2. Olá, Moacir.
    Entendo seu ponto de vista.
    É bom deixar claro que não é o governo quem escolhe os projetos. Na verdade ele nem opina. São representantes da sociedade civil, de classe. A matéria está equivocada qto a isso.
    O Rock in Rio, pela lei, só tem direito a 30% do valor do projeto em incentivos. O restante é iniciativa privada mesmo.
    O título da matéria foi muito mal escrito e mal intencionado. Se ler vc percebe que foram apenas 5 milhões mesmo.
    Vale lembrar que esse dinheiro vem dos 0,5% a quer a cultura tem direito.
    Sabemos bem que não é por conta desse incentivo que a educação e a saúde estão como estão já que ambos tem direito a 15% cada da fatia.
    Abs

  3. Não entendi sua logica.

    $13.690.000,00 de impostos a menos foram arrecadados MAIS os $5.040.000,00 que os Correios, empresa publica deu, ou seja, dinheiro público.

    Isso mostra como os governos são bons para ajudar os grandes e os amigos do Rei, mas se quiséssemos usar este dinheiro na educação e saúde… Não haveria verba.

  4. Amigo. Se o governo tratou os eventos como caso de renúncia fiscal! E parte do investimento foi público! Então o prejuízo financeiro é maior! Entenda que não houve retorno aos cofres públicos!

  5. Então, custou $5 milhões e não 13.
    E sabemos que o governo teve um retorno de mais de $15 milhões (QUINZE MILHÕES) com os dois eventos. Não vejo problema algum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *