Home / Notícia / Manuela D’Ávila no Roda Viva foi a vergonha das vergonhas

Manuela D’Ávila no Roda Viva foi a vergonha das vergonhas

por Roger Scar

A entrevista de Manuela D’Ávila para o programa Roda Viva, que foi ao ar na noite de ontem, foi de longe a pior de todas as entrevistas com os presidenciáveis até o momento. Não bastassem as ideias estúpidas, calhordas e enviesadas defendidas pela deputada comunista, faltou a ela o mínimo de decência e foco para responder as perguntas mais objetivas e claras feitas pelos jornalistas presentes.

Durante todo o programa o que Manuela fez foi desviar nas respostas, sempre mudando o tema e falando aquilo que não foi perguntada. Quando questionada se seria a favor de leis mais rigorosas para punir estupradores, falou em Jair Bolsonaro e disse que era a favor de “ocorrerem menos estupros”, como se isso fosse algum tipo de proposta digna de uma candidata à presidência. Ao ser questionada sobre a prisão de Lula, argumentou as mesmas groselhas de sempre, alegando que “não há provas”.

No geral foi apenas isso. Um amontoado de groselhas, sempre ditas com um sorriso cínico no rosto que é típico de alguém que sabe que está mentindo. Em comparação aos candidatos que foram entrevistados anteriormente, como Ciro Gomes, o despreparo e a total ausência de ideias ficou evidente. A candidata nem soube o que dizer quando um dos jornalistas mencionou os males do comunismo na Cortina de Ferro.

Simplesmente lamentável. A vergonha suprema. A sorte do Brasil é que Manuela está completamente fora do páreo.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Eliana Calmon diz que Justiça do Trabalho foi aparelhada pelo PT

Eliana Calmon conhece o Judiciário como poucos, e, dentre estes, é a única a se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *