Home / Notícia / MBL refuta versão de defesa de Lula sobre ação no TSE

MBL refuta versão de defesa de Lula sobre ação no TSE

O MBL contesta a versão divulgada pela defesa de Lula de que a ação protocolada pelo movimento junto ao TSE, para que o ex-presidente seja declarado inelegível desde já, além de impedido de registrar sua candidatura e de ter seu nome citado em pesquisas, teria poucas chances de prosperar, sob a alegação de que sua candidatura sequer foi registrada e de que o MBL não teria legitimidade para propô-la, por não ser partido político nem ter candidato próprio à Presidência.

De acordo com o MBL, não se trata de um “pedido de impugnação” de registro eleitoral, mas de um “pedido de tutela de evidência” com base em fato público e notório, já que Lula se coloca como pré-candidato e seu nome consta nas pesquisas eleitorais, mesmo após ele ser condenado em segunda instância e se tornar inelegível pela Lei da Ficha Limpa. Na visão de representantes do MBL, o próprio relator da ação no TSE, ministro Admar Gonzaga, já afirmou que a Corte pode declarar a inelegibilidade de Lula “de ofício”, ou seja, sem ser requisitada a fazê-lo.

Contudo, não é exatamente esse o problema. O TSE está fechando os olhos para as ilegalidades cometidas por diversos pré-candidatos. Lula, antes de ser preso, estava em clara campanha antecipada pelo país. Bolsonaro, além de estar em campanha antecipada, também faz uso de dinheiro público para suas viagens eleitorais. Ciro Gomes está em campanha antecipada desde 2016 praticamente. O TSE faz vista grossa.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

PT quer fazer “controle social” do Judiciário

Fernando Haddad segue sua jornada de entrevistas como dublê de coordenador de programa de governo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *