Home / Notícia / Movimento Acredito tenta pagar de isentão e é desmascarado na internet

Movimento Acredito tenta pagar de isentão e é desmascarado na internet

Movimento Acredito tentou fazer um vídeo isentão para “superar a polarização” entre “esquerda e direita” com “três coisas” que ambos os lados “podem concordar” (abaixo).

Antes de abrir o vídeo você já nota o logo da Quebrando o Tabu no canto superior direito. Começaram errado, “amiguinhos”.

O item 1 tenta vender cotas racistas como algo bom porque temos “muitos negros, mas poucos se formando”, naquela eterna manipulação estatística que junta pardos e pretos – definições do IBGE – quando convém e separa quando não convém.

O item 2 tenta vender bolsa família como algo “de direita” porque o “Papa do neoliberalismo” (ai!) Milton Friedman defendia imposto negativo.

O item 3 menciona que os pobres pagam mais impostos no Brasil (fato), mas… quer “mais impostos para os mais ricos” ao invés de menos impostos para os mais pobres.

Pode estar certo: quando algum “movimento” ou alguém atacar por aí de isentão, a chance de ele ter um pé ou os dois na extrema esquerda é de 99,99%.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Postos já estão sem combustível em algumas cidades do Oeste de SC

Alguns postos já estão sem combustível no Oeste e outros provavelmente ficarão sem no decorrer …

3 comentários

  1. Incrível ver como uma boa ideia é rapidamente destruída. Preferem se ater a um ícone do “Quebrando o tabu” ali em cima do que prestar atenção no vídeo em si.

  2. Não há muito segredo nesse movimento patrocinado pelo multibilionário Jorge Paulo Lemann, o cara mais rico do Brasil e membro do “Clube dos Bilionários que adoram a grana do BNDES”.
    O Lemann deseja que seus “lemannistas” cheguem ao poder e recriem a equação petista:
    “assistencialismo oportunista (bolsas, cotas racistas) + voto de cabresto + ajuda bilionária do BNDES a empresários oportunistas = perpetuação do poder e escravização da população”.
    Ao invés de fazer como o arrogante e espalhafatoso Joesley Bandido que queria dominar os políticos, o capitalista agressivo e maquiavélico Lemann quer dominar a política, colocando seus lemannistas nos mais importantes cargos eletivos.
    O objetivo é sempre ficar mais rico; no caso do Lemann, deixar de ser bilionário e passar a ser trilionário.
    E do jeito que o eleitor típico é volúvel, moralista caxias em público mas aceita práticas corruptas no dia a dia, é capaz do lemannismo – a evolução natural do petismo/esquerdismo – dominar o Brasil do futuro.

  3. Nada melhor do ver oportunistas esquerdistas sendo desmascarados. Ciro Gomes deveria pensar em se juntar a eles. Acho que se dariam bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *