Home / Notícia / Nota / "Banqueira" quer dobrar a meta e, agora, diz que doará R$1 milhão para Lula

"Banqueira" quer dobrar a meta e, agora, diz que doará R$1 milhão para Lula

A herdeira do Credit Suisse, Roberta Luchsinger, que não é herdeira do Credit Suisse disse à Folha de S. Paulo “que irá dobrar o valor da doação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do valor inicial de R$ 500 mil para R$ 1 milhão”. As informações são do portal O Antagonista.

A suposta bilionária, que renega o rótulo de socialite, quer se candidatar a deputada estadual pelo PCdoB, partido ao qual é filiada, no ano que vem.

Ao contrário do afirmado pela grande mídia,  Roberta não tem relação com o banco. Roberta é herdeira do banqueiro suíço Peter Paul Arnold Luchsinger, morto em julho deste ano, ex-acionista do banco, e sobrinha de Roger Wright, ex-diretor do Credit Suisse, que morreu em 2009.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Piração: UnB terá aula de “felicidade”

A Universidade de Brasília vai oferecer no próximo semestre uma disciplina sobre felicidade, focada em …

5 comentários

  1. “Pessoas como Roberta são típicas do socialismo. Elas dão aos líderes socialistas aquilo que no futuro acaba virando empréstimo aos projetos bolivarianos.

    Lula promete censurar a mídia e transformar o Brasil numa Venezuela se voltar ao poder. A vida do povo brasileiro será um inferno. Mas “doadores” como Roberta Luchsinger podem ter até retornos de R$ 500 mil por dia num país destruído desse jeito, pois os amigos do rei sempre se dão bem.”

    https://ceticismopolitico.com/2017/08/12/os-r-500-mil-que-a-herdeira-do-credit-suisse-doou-a-lula-nao-sao-nada-perto-do-que-ela-pode-ter-de-volta-se-brasil-virar-venezuela/

  2. Tá me cherando picaretagem isso aí!

  3. oilson carlos gaiovicz

    Avisa o lula que vai ter uma rodada de pão com mortadela doado por joeslei batista safadão para a corja dos militontos e depois um agradecimento atraves do encanntador de burros.

  4. Ai, ai, ai. A história da Roberta Luchsinger está cada vez mais esquisita.
    Talvez seja a hora de chamar os “Fakebusters” para investigar o passado da moça e fazer-lhe alguns questionamentos:
    1) A repórter da “Folha de São Paulo” escreveu “Herdeira de uma das famílias fundadoras do banco Credit Suisse”, “neta do suíço Peter Paul Arnold Luchsinger” (apesar de ser mais parecida com a “Loira do Tchan” do que com a Miss Switzerland).
    A Roberta Luchsinger é realmente neta de banqueiro suíço ou a “esposa do neto”?
    Basta fazê-la contar de um a um bilhão de euros em francês, sem engasgar.
    2) Agora ela passou por “downgrade” e tornou-se “suposta bilionária”? Bom, dependente do Bolsa Família é que ela não é, para ter bolsas, sapatos e vestidos de madame de shopping center.
    Moça pobre ela também não é, porque não tem nome norte-americano.
    Coisa de pobre é colocar nome de artista gringo no filho (Máiquêl Jéquison da Silva).
    De downgrade em downgrade, daqui a pouco dirão que a Roberta Luchsinger é a filha do Lulão, que foi abduzida pelo ET de Varginha e estava morando em outro planeta.
    3) Se ela não faz parte do Clube dos Bilionários, por que a obsessão dela em dar dinheiro ao Lulão? O bicho não dá a mínima a mais um milhão de reais na caixa de sapatos (onde ele guarda as “tralhas”).
    Além disso, o Sapo Barbudo é como o mendigo da Praça da Sé: não aceita esmola de gente da ralé (milionários), só de gente graúda (bilionários).
    4) Finalmente, a prova dos nove: mandar a “socialite” socialista Roberta Luchsinger usar todas as funções de um canivete suíço Victorinox Huntsman.
    Se ela se enrolar na tarefa, significa que é uma suíça “fake”.

  5. Deixa ela dar o dinheiro, a mulher é herdeira de acionista de banco, depois os loucos (petistas) vem dizer que o molusco é contra as elite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *