Home / Notícia / Nota / Enquanto Gleisi grita, Paulo Bernardo se esconde, lembra jornalista

Enquanto Gleisi grita, Paulo Bernardo se esconde, lembra jornalista

Ele já foi um dos 60 mais poderosos do Brasil. No início do governo Dilma, em 2011, Paulo Bernardo tornou-se o todo-poderoso ministro das Comunicações. Em suas mãos estavam o novo marco regulatório das comunicações e o marco civil da internet. Apesar da pressão, o petista jamais se rendeu à pressão da ala mais radical do partido para criar sovietes dentro das redações.

Com o escândalo do Ministério das Comunicações e o empréstimo fraudulento a aposentados públicos, Bernardo se tornou um recluso. Diferente da mulher, a senadora Gleisi Hoffman (PT), que continua gritando nos palanques pró-Lula, ainda que já tenha virado ré na Lava-Jato, assim como Bernardo. O ex-ministro tem dito a amigos próximos que não ficará muito tempo na cadeia, caso seja mandado ao Complexo Médico Penal em Piraquara. Sua tendência é mesmo a delação premiada. A justificativa? Há filhos pequenos para criar, etc.

O texto é do jornalista Fábio Campana.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Deputado do DEM lembra que “Ciro representa uma aliança com o passado”

O deputado e pré-candidato ao Senado Marcos Rogério, do DEM de Rondônia, disse que seu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *