Home / Notícia / Nota / Janot fazia fofocas nos bastidores chamando a atual PGR de bruxa, diz o procurador Ângelo Goulart

Janot fazia fofocas nos bastidores chamando a atual PGR de bruxa, diz o procurador Ângelo Goulart

O procurador  Ângelo Goulart Villela, preso pela PF em maio após descobrirem que ele era infiltrado pelos donos da JBS para passar informações aos irmãos Batista, disse à Folha de S. Paulo que Rodrigo Janot se referia a Raquel Dodge como a “bruxa”.

Assim como Marcelo Miller, Goulart era braço direito de Janot na PGR.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Piração: UnB terá aula de “felicidade”

A Universidade de Brasília vai oferecer no próximo semestre uma disciplina sobre felicidade, focada em …

Um comentário

  1. O Janô chamar a colega Raquel Dodge de “bruxa” não quer dizer nada.
    Qualquer grupo de machões – podem ser engravatados, juízes, procuradores, professores, médicos, jornalistas, universotários, alunos de escola pública – falará mal de determinada mulher ou garota, que será chamada de coisa pior. Se a vítima for a chefe ou a pessoa mais inteligente, então, nem se fale.
    O mesmo deve acontecer quando um grupo de mulheres bate um papinho fechado: ou atacam outra mulher que se destaca ou um cara “esquisito” que o grupo odeia por qualquer motivo.
    Enfim, futriquinhas do Clube do Bolinha e do Clube da Luluzinha sempre acontecerão.
    Os problemas são as armadilhas plantadas pelo Janô que a doutora Raquel Dodge terá de desativar, além dos vários janotistas traidores na Procuradoria Geral da República que tentarão sabotar o trabalho dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *