Home / Notícia / Nota / Lula toma decisão suspeita ao exigir sigilo em inventário dos bens de dona Marisa

Lula toma decisão suspeita ao exigir sigilo em inventário dos bens de dona Marisa

Os advogados de Lula entraram com pedido de sigilo sobre o inventário de Marisa Letícia, que tramita na 1ª Vara de Família de São Bernardo do Campo.

A alegação de Roberto Teixeira e Cristiano Zanin é que o inventariante “acostará aos autos documentação financeira sua e de sua falecida mulher, o que trará uma indesejável exposição sobre informações de sua vida privada e de seu patrimônio”.

Eles também afirmam que os dados “serão devassados pela imprensa”.

Veja abaixo:

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

PT insiste na mentira de que Lula será candidato à presidência

Segundo a Folha, Lula está escrevendo na prisão, em Curitiba, um manifesto que será apresentado pelo …

5 comentários

  1. sonia soares nogueira magalhães

    Escorregou feio o sr. Lula ! Acaba de se condenar. Quem não deve não teme. SIGILO por que? Tudo está rigorosamente correto ?, Então não há do que ter medo.

  2. Exatamente por se tratar de um político, homem público, a publicidade se impõe. Se a fonte dos bens é lícita não existe problema algum em sua divulgação. Parece-me que o pedido tal como justificado será indeferido. Agora, ele tem todo o direito de pedir. E quem pede está sujeito ao indeferimento. O pedido é desarrazoado…

  3. Morreu nada, tá passeando com o Michael Jackson..

  4. nem sei se dona Marisa morreu mesmo…rs

  5. Fernando Melek

    Mas é justamente pro se tratar de um ex-presidente que se deve cumprir a regra geral em sua íntegra!!
    Em uma época onde se fala tanto em corrupção, a transparência deveria ser PEDIDA pelos políticos, e não o contrário!!
    Depois de anos lidando com o dinheiro público, um homem honrado deveria considerar sua obrigação prestar contas de todos os seus bens, inventariados ou não!!
    Segredo de justiça, pedido por um administrador público, sob a alegação de que suas informações serão “devassadas pela imprensa” soa mais como ocultação que como isenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *