Home / Notícia / Nota / Manuela usa discurso bizarro e diz que foi “tocada por um homem”

Manuela usa discurso bizarro e diz que foi “tocada por um homem”

A deputada Manuela D’Ávila falou a jornalistas sobre a suposta agressão que sofreu ontem em Curitiba. Segundo ela, um homem pediu para tirar foto após a entrevista. Ela acatou ao pedido e, logo em seguida, diz ter sido “provocada” e “tocada” de forma imprópria por ele.

Tocada? Vejamos novamente o vídeo:

O homem que aparece no vídeo estava próximo dela, como ficam as pessoas com quem normalmente se tira foto. É uma postura bem comum de se ver em situações como esta. Pelo que se vê no vídeo, uma das mãos dele está segurando a câmera (ou o celular) enquanto a outra está atrás das costas da deputada, o que inclusive já se percebe desde o começo do vídeo.

Se o homem a estivesse tocando de forma imprópria, como ela só teria notado isso após a trollagem e não no exato momento? O caso em questão parece claramente uma perseguição política. Querem crucificar um sujeito que apenas fez uma brincadeira boba e inofensiva, mas ao mesmo tempo querem a liberdade plena de outro sujeito que cometeu crimes graves contra a administração pública, contra o povo e contra o país.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

João Doria negocia aliança com Paulo Skaf pelo governo de SP

Líderes em São Paulo, João Doria e Paulo Skaf têm conversado sobre uma aliança. O …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *