Home / Notícia / Nota / PEN destitui Kakay tarde demais e nome do partido fica queimado politicamente

PEN destitui Kakay tarde demais e nome do partido fica queimado politicamente

Como foi informado ontem pelo site O Antagonista e reproduzido aqui, o PEN (Partido Ecológico Nacional, no qual Bolsonaro quase entrou) destituiu o advogado Carlos Almeida de Castro, o Kakay, na ação direta de constitucionalidade 43.

O ato, porém, tem efeito nulo, pois a PGR já avisou que não há como cancelar a liminar já impetrada para tentar rever a prisão após segunda instância. Ou seja, o partido se queimou completamente por tentar proteger Lula e todos os corruptos já presos pela Lava-Jato – e também os que ainda poderão ser presos.

PEN-destitui-Kakay.jpg

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Piração: UnB terá aula de “felicidade”

A Universidade de Brasília vai oferecer no próximo semestre uma disciplina sobre felicidade, focada em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *