Home / Notícia / Novo crime de Cristian Cravinhos, condenado a 38 anos de prisão, deve reabrir discussão sobre progressão de pena

Novo crime de Cristian Cravinhos, condenado a 38 anos de prisão, deve reabrir discussão sobre progressão de pena

Informou a Jovem Pan:

Condenado pela morte dos pais de Suzane Von Richtofen, Cristian Cravinhos é preso em Sorocaba, no Interior de São Paulo. Ele é suspeito de agredir uma mulher e de tentar subornar os policiais militares que foram acionados para atender a ocorrência nesta madrugada (18). Segundo a PM, a equipe foi acionada para atender uma ocorrência de briga de casal no bairro Trujillo, mas quando chegaram ao local, encontraram apenas uma moto. Os policiais fizeram buscas nas imediações e encontraram o casal brigando. Ao ser abordado, de acordo com a PM, Cristian se apresentou como “um dos irmãos Cravinhos” e teria oferecido R$ 1 mil para não ser preso e disse que seu irmão, Daniel, viria de São Paulo para dar mais R$ 2 mil aos policiais. Cristian Cravinhos foi flagrado com dinheiro, revólver e munição de uso exclusivo do Exército. Ele foi preso em flagrante por corrupção ativa e posse ilegal de arma de fogo.

Cristian Cravinhos deixou a prisão em agosto do ano passado, graças ao regime de progressão de pena. A justiça brasileira entende que um sujeito condenado por duplo homicídio triplamente qualificado e por formação de quadrilha pode voltar a viver normalmente em sociedade após uns poucos anos na prisão. É o que está na lei.

O resultado não poderia ser diferente, e isso deixa claro que a progressão de pena precisa ser rediscutida. Longe de ser a exceção, casos como o de Cristian são a regra.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Acredite se quiser: agora Dilma diz que não quebrou a Petrobras

Dilma Rousseff negou que tenha quebrado a Petrobras. Ela disse, segundo a Folha de S. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *