Home / Notícia / Policiais argentinos colocam culpa em ratos pelo sumiço meia tonelada de maconha

Policiais argentinos colocam culpa em ratos pelo sumiço meia tonelada de maconha

Oito policiais foram demitidos após mais de meia tonelada de maconha desaparecer de um depósito na cidade de Pilar, na Argentina. Ao serem questionados, quatro deles deram a mesma justificativa para o sumiço da droga: disseram que ela foi comida por ratos.

O juiz Adrián González Charvay não se convenceu e pediu esclarecimentos a especialistas da Universidade de Buenos Aires, que garantiram que os animais jamais iriam confundir maconha com alimento.

Além disso, mesmo na remota hipótese de isso acontecer, seria preciso um grupo muito grande de roedores para consumir uma quantidade tão grande da droga, e certamente os animais teriam sido encontrados, muitos deles mortos.

De acordo com o jornal argentino “Clarín”, a droga estava no depósito havia dois anos e fazia parte de uma carga de 6 toneladas. Em uma recente conferência, porém, foi constatado que havia apenas 5,46 toneladas no local.

A suspeita recaiu imediatamente sobre o ex-comissário de polícia Javier Specia, que deixou o cargo este mês e foi substituído por Emilio Portero. Specia foi um dos que atribui o sumiço aos ratos, juntamente com três de seus ex-subordinados.

Os quatro agora terão que se apresentar ao juiz que comanda a equipe de investigação no dia 4 de maio. Charvay deverá determinar se o desaparecimento foi resultado de negligência ou um ato deliberado dos policiais.

A informação é do portal G1.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

De todos os presidenciáveis, Ciro Gomes é o campeão em tomar processos: são mais de 70

Pelo menos 15 dos 20 políticos cotados para disputar a Presidência da República em outubro …

Um comentário

  1. acho que descobrir aonde o cara da radiação ionizante para matar o Lula encontrou a erva. O usou erva cagada de rato argentino. Kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *