Home / Notícia / Projeto de lei que tramita na Câmara visa excluir apologia ao crime em caso de "manifestação artística"

Projeto de lei que tramita na Câmara visa excluir apologia ao crime em caso de "manifestação artística"

O Projeto de Lei 3291/29015, de autoria do deputado João Carlos Bacelar (PODEMOS) visa excluir a apologia ao crime em casos de “manifestação artística”. Curiosamente, o PL tem como seu relator o deputado federal Jean Wyllys, do PSOL.

A proposta é simples, mas perigosa. Se aprovada, na data de sua publicação não será mais crime o ato de apologia ao crime, desde que seja feito de forma supostamente artística. Neste caso, uma letra de música que fale incite ao estupro, bem como uma exposição que incite a pedofilia ou a zoofilia seriam consideradas “normais” e seriam perfeitamente legais.

Apesar de a proposta ser de 2015, ela acabou vindo a tona em virtude do caso Santander e da exposição Queermuseu, que gerou muita discussão acerca do que seria tolerável. A mostra organizada pelo Santander Cultural, voltada ao público infanto-juvenil, fazia apologia a atos sexuais entre adultos e crianças e até mesmo entre pessoas e animais, o que é crime previsto em lei.

Depois de muita pressão popular e boicotes, o banco recuou e decidiu não continuar com o evento, mas o fato é que se tal lei for aprovada casos como estes se tornarão muito mais comuns.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

PT quer fazer “controle social” do Judiciário

Fernando Haddad segue sua jornada de entrevistas como dublê de coordenador de programa de governo …

5 comentários

  1. Se essa lei for feita farei uma música homofóbica e racista.

  2. PROJETO DE LEI Nº , DE 2015
    (Do Sr. Bacelar)
    Institui causa excludente de ilicitude
    no delito de apologia de crime ou criminoso.
    O Congresso Nacional decreta:
    Art. 1º Esta Lei institui causa excludente de ilicitude no
    delito de apologia de crime ou criminoso.
    Art. 2º O art. 287 do Decreto Lei nº 2.848, de 7 de
    dezembro de 1940 (Código Penal), passa a vigorar acrescido do seguinte
    parágrafo único:
    “Art. 287 ………………………………………………………..
    ……………………………………………………………………..
    Parágrafo único. Não constitui crime a manifestação de
    natureza artística.” (NR)
    Art. 3º Esta lei entra em vigor na data da sua publicação.
    JUSTIFICAÇÃO
    Trata-se de Projeto de Lei destinado a instituir causa
    excludente de ilicitude no crime de apologia de crime ou criminoso.
    RELATOR : DEPUTADO JEAN WILLIS . ESTÁ QUASE APROVADO. MEXA-SE POVO DE BEM

  3. JOSE DERLI BENDER

    Naturalmente isso deve ser uma brincadeira de mal gosto. Crime é crime. Qualquer manifestaçao independente de ser artistica ou nao e que fizer apologia a qualquer tipo de crime deve ser condenada.

    • Uma coisa é aceitar as aberrações da natureza. Outra é abrir mão da moral e Cívica ( matéria extirpada do colegio) e achar normal atuações sexuais em público como cachorros.

    • Acredite: NÃO É. NUNCA FOI.
      NADA que essa gente diga, defenda ou planeje para nós – para eles, na verdade – pode ser levado na brincadeira. Degenerados desta laia tem um senso de humor próprio, que reflete uma deformidade ideológica e moral quase surreal de tão inconcebível.
      Faz parte do plano Bolivariano de poder desses escravocratas disfarçados de paladinos da Liberdade relativizar tudo. TUDO, mesmo.
      Assim a confusão moral e ética fica garantida desde o nascimento das futuras gerações.
      E, o mais importante para que justifiquem sua própria existência: A bússola moral pode ser apontada para qualquer direção que se queira sem medo de errar (porque essas criaturas se acham perfeitas e infalíveis – e o resto que acredite, ou morra); ou a direção para que aponte por acaso, em dado momento ou circunstância, pode ser facilmente explicada e justificada.
      Leia George Orwell…. e se prepare: ISSO É SÓ O COMEÇO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *