Home / Opinião / Coluna / Ciro e Marina sugerem que liberação do porte de armar é o mesmo que “distribuí-las” à população

Ciro e Marina sugerem que liberação do porte de armar é o mesmo que “distribuí-las” à população

por Roger Scar

Marina Silva disse em 18 de maio: “Não se resolve o problema da falta de segurança distribuindo armas para a população. Isso é uma insanidade!” 

Ciro Gomes, em 21 de maio, disse: “Distribuir armas é um banho de sangue.”

A questão é a seguinte: Quem falou em distribuir armas? Ninguém. Aqueles que como eu defendem o fim do desarmamento ou o afrouxamento da lei não falam em simplesmente dar armas para qualquer pessoa. Não é isso que Bene Barbosa, um dos maiores ativistas desta causa, defende.

Esse tipo de comentário se enquadra perfeitamente na falácia do espantalho. Ciro e Marina não possuem argumentos para rebater a pauta pelo fim do desarmamento, eles sabem disso. Para discutir o assunto e terem alguma chance de convencer alguém o que lhes resta é criar o espantalho, ou seja, fingir que nosso argumento é outro, um argumento frágil como “distribuir armas para a população”, para que assim possam rebatê-lo com facilidade.

Naturalmente a ideia não é essa. O que se defende é que haja, sim, regras para que pessoas possam ter armas, que aqueles que queiram comprar uma arma passem por uma série de exames e crivos que atestem sua capacidade de portá-la, mas que isso seja possível e acessível ao cidadão de bem. O PL 3722, do deputado Rogério Peninha, não está lá para abrir as comportas do inferno e permitir que todos comprem suas armas sem nenhuma prestação de contas. Haverá registro, haverá necessidade de exames e acima de tudo o porte continuará sendo limitado para quem tem ficha criminal.

A ideia é dar ao cidadão o direito de pelo menos tentar se defender quando o Estado falhar, quando a polícia não puder atendê-lo. É disso que se trata. Claro que aqueles que têm com bandeira a defesa dos criminosos não concorda com isso.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Ciro Gomes faz o diabo para herdar os votos de Lula

Em palestra na Câmara de Comércio Brasil-Suécia, em Estocolmo, Ciro disse que a ideia de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *