Home / Opinião / Coluna / Matérias sobre George Soros na grande mídia foram escancaradamente compradas

Matérias sobre George Soros na grande mídia foram escancaradamente compradas

por Roger Scar

Ontem, como se por nenhuma razão específica, diversos portais de mídia fizeram matérias sobre George Soros, vendendo-o como filantropo e investidor. É verdade, aliás. Ele mantém algumas entidades de filantropia. Com base nisso, como se alguém que faz algo bom não pudesse fazer algo ruim, todas as matérias trataram as críticas contra ele como meras teorias conspiratórias, negando o fato de que ele efetivamente financia movimentos e instituições de extrema-esquerda mundo afora, inclusive movimentos anti-democráticos e radicais de todo tipo.

O que chamou atenção, entretanto, não foi o conteúdo em si, mas a forma. Com títulos exatamente iguais e conteúdo praticamente idêntico, inúmeros portais decidiram publicar as mesmas informações a respeito do bilionário, e tudo isso sem qualquer fato recente que motivasse a publicação. Recentemente Soros não se envolveu em nenhum escândalo e já fazia algum tempo que ele nem era mencionado em assuntos mais relevantes. O que motivou tudo isso?

BBC, Globo, UOL, Terra e mais uma porção de sites da grande mídia decidiram, sem razão alguma, publicar as mesmas coisas sobre um mesmo sujeito? Improvável. É bem mais provável que tenha uma razão e que ela seja financeira. A atuação teve características comuns às de uma matéria comprada.

Embora não seja de ampla divulgação, é comum jornais e sites da imprensa serem pagos para publicar algum tipo de matéria. Muitas vezes são coisas inofensivas como a divulgação de alguma exposição de arte ou um restaurante de um chef renomado. Outras vezes são dados do governo, que quer divulgar resultados positivos em relação a algum ponto importante da gestão pública. Há, é claro, casos menos comuns em que o pagamento é feito para que alguém seja divulgado ou para que alguma adversário seja destruído. Este, provavelmente, foi o caso do que aconteceu ontem.

Matérias iguais, títulos iguais, tudo postado quase que simultaneamente. É como se alguém fizesse questão absoluta de que este conteúdo fosse visto e compartilhado. Para isso, nada melhor do que desembolsar algum dinheiro. Para um bilionário pode ser bem pouco.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

Ciro e Marina sugerem que liberação do porte de armar é o mesmo que “distribuí-las” à população

por Roger Scar Marina Silva disse em 18 de maio: “Não se resolve o problema …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *