Home / Opinião / Sérgio Rial, do grupo Santander, poderá responder por crime de maus-tratos

Sérgio Rial, do grupo Santander, poderá responder por crime de maus-tratos

A CPI dos Maus-tratos vai analisar nesta terça-feira (19) requerimento de convocação do presidente do Santader Cultural, Sérgio Rial, para falar da mostra sobre diversidade cultural cancelada em Porto Alegre diante das acusações de que conteria obras com apologia à pedofilia e ao abuso sexual de crianças. A reunião da CPI está marcada para as 10h, na sala 19 da Ala Alexandre Costa.

O autor do requerimento é o presidente da CPI, senador Magno Malta (PR-ES). A mostra Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, com 270 trabalhos de 85 artistas que abordam a temática LGBT, questões de gênero e diversidade, foi suspensa após protesto coordenado pelo grupo Movimento Brasil Livre. A acusação é de que haveria obras ofensivas, com apologia à pedofilia e ataques a valores cristãos.

Alinhado às críticas, Malta está requerendo ao Ministério da Cultura cópia do processo que levou ao cancelamento da exposição, e pede a convocação, para depoimento, do presidente do Santander Cultural, Sérgio Rial. Na justificativa do requerimento, o senador argumenta que crianças que frequentaram o evento foram expostas a imagens não recomendas para sua idade. Magno Malta também apresentou requerimento para convite ao ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

A falsa narrativa dos ‘paneleiros arrependidos’. Ou: Ninguém se arrependeu por ter tirado Dilma do poder

por Roger Scar Juliana Dal Piva, jornalista da Época e também da Agência Lupa, publicou …

Um comentário

  1. Esse senador me representa !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *