Home / Opinião / Venezuela havia erradicado a malária, mas com o socialismo a epidemia voltou com tudo

Venezuela havia erradicado a malária, mas com o socialismo a epidemia voltou com tudo

Até 1936, a Venezuela tinha os maiores registros de casos de malária na América Latina. Mas um eficiente programa de controle permitiu ao país declarar que havia erradicado a doença no final dos anos 1960. Infelizmente os números voltaram a incomodar já nos anos 1980. Mas começaram a sair do controle à medida em que Hugo Chávez implementava o que ele próprio chamava de “Socialismo do Século XXI”.

De menos de 25 mil casos em 2001, a situação superou os 50 mil quando Nicolás Maduro chegou ao poder. E saiu do controle desde então. Para 2017, a expectativa é de que se aproxime do milhão de casos – ou 930 mil, para ser mais exato.

A região mais afetada é justo a que faz fronteira com o Brasil, provando que a tragédia humanitária põe em risco a saúde até mesmo das nações vizinhas.

As informações são do portal Implicante.

Sobre RedatorJornalivre

Leia também

A falsa narrativa dos ‘paneleiros arrependidos’. Ou: Ninguém se arrependeu por ter tirado Dilma do poder

por Roger Scar Juliana Dal Piva, jornalista da Época e também da Agência Lupa, publicou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *